A voz dos sentimentos: Desvendando a sua comunicação

Entender e comunicar os sentimentos é essencial para construir uma comunicação eficaz e empática. Reconhecer os sentimentos envolve um estado de profunda consciência. É sobre identificar e nomear as emoções que surgem em resposta a uma situação observada. Por exemplo, ao não ter retorno de uma mensagem, em vez de dizer “Estou me sentindo ignorado”, a abordagem da CNV sugere, “Quando percebo que minhas mensagens não são respondidas, sinto-me frustrado”. Essa expressão direta dos sentimentos cria uma base para a vulnerabilidade e a honestidade, facilitando a compreensão mútua.

A importância dos sentimentos na Comunicação Não Violenta (CNV) reside em seu poder de revelar necessidades não atendidas. Os sentimento estão intimamente ligados as necessidades – sentir-se frustrado também pode indicar uma necessidade de reconhecimento ou eficiência, por exemplo.

 

Ao comunicar sentimentos de forma clara, sem acusações ou julgamentos, abre-se a porta para explorar essas necessidades ocultas de forma mais efetiva.

 

Além disso, ao expressar sentimentos genuínos, cria-se uma conexão mais profunda entre os interlocutores. Esse é um caminho que promove a empatia, pois permite que as pessoas se vejam e se entendam em um nível mais humano e menos superficial. Quando os sentimentos são compartilhados abertamente, sem máscaras ou defesas, é mais provável encontrar soluções que atendam às necessidades de todos os envolvidos.

Para o processo de desenvolvimento das habilidades comunicacionais, aprender a identificar, aceitar e expressar sentimentos é vital. Esta prática não só melhora a comunicação interpessoal como também promove o autoconhecimento e a inteligência emocional, que são fundamentais para relações mais saudáveis e construtivas.

Pense nisso!

https://www.letterino.com.br/wp-admin/customize.php