O que eu comunico?

 

Comunicação é a essência do desenvolvimento humano e todo comportamento é comunicativo, nesse sentido; comunicação é sinônimo de Vida, e a todo o momento estamos comunicando algo.

Se encontrássemos uma pessoa calada, tímida ao extremo e, trêmula de medo, que passasse todo o tempo olhando para o chão, diríamos que ela “não se comunica”.

Na verdade, está comunicando sua timidez, seus medos, algo de sua personalidade, seu estado de espírito.  Portanto, todos comunicam, conscientemente ou não.

 

Devemos nos perguntar: O que estamos comunicando?

 

Se pendurarmos uma melancia no pescoço, chamaremos a atenção de todos, mas não teremos o interesse de ninguém, pois, pode ser uma ótima forma para chamar a atenção, mas péssimo em transformar atenção em interesse.

Quando falamos, devemos nos comunicar com os olhos, com a expressão facial, as entonações e inflexões vocais, as pausas significativas que são valores na “musicalidade” vocal, gestos apropriados e até no silêncio reside a mais solene forma de comunicação.

No processo da comunicação temos o emissor e o receptor, você diante de seu interlocutor emite uma mensagem atuando no papel de emissor e ele como receptor, contudo pode não ser receptivo, no sentido de estar aberto a você.

 

Quando nos comunicamos mal, os outros podem deixar de ser receptivos e até mesmo receptores, talvez nos olhando fixamente, mas simplesmente voltando o pensamento para outro lugar, distanciando-se psicologicamente.

 

Diante de uma imensa plateia posso estar distante geograficamente do ultimo assistente, porém, se ele estiver atento as minhas palavras, estamos psicologicamente próximos, o inverso se dá para alguém que esteja a minha frente, se não estiver ligado em mim, temos proximidade física, contudo, longa distância psicológica.

O bom comunicador é aquele que se atém em encurtar distâncias psicológicas.